Newsroom

Novo projeto do C/Can em Porto Alegre objetiva tornar a jornada do paciente de câncer mais efetiva  

November 4, 2021

Novo projeto do C/Can em Porto Alegre objetiva tornar a jornada do paciente de câncer mais efetiva  

 

  • Porto Alegre aderiu a um processo para identificar, projetar e desenvolver soluções sustentáveis para o tratamento do câncer que respondam às necessidades locais
  • O projeto concentra-se em três estratégias: melhorar o diagnóstico precoce do câncer, reduzir os atrasos entre a detecção e o diagnóstico e fortalecer a navegação do paciente

Um novo projeto de colaboração de dois anos entre a cidade de Porto Alegre e o um dos principais hospitais público do Brasil, o Grupo Hospitalar Conceição  (GHC), foi lançado com o objetivo de melhorar os resultados de saúde dos pacientes com câncer que os colocará em sintonia com aqueles das cidades mais desenvolvidas. 

Porto Alegre, a capital do estado brasileiro do Rio Grande do Sul e a quinta maior região metropolitana do país, aderiu ao City Cancer Challenge (C/Can) em setembro de 2018. Desde então, apoiada pela rede de parceiros e especialistas locais, regionais e globais do C/Can, Porto Alegre iniciou um processo para identificar, projetar e desenvolver soluções sustentáveis ​​para o tratamento do câncer que respondam às necessidades locais.

Com o apoio da Fundação Bristol Myers Squibb (BMS) como parte de sua Iniciativa Global de Disparidades do Câncer (Global Cancer Disparities Initiative), o C/Can lançou o projeto, Implementação de um modelo-piloto inovador e sustentável para ampliar soluções e influenciar políticas locais, regionais e nacionais, para abordar a alta taxa de mortalidade por câncer em Porto Alegre − principal causa de mortalidade na cidade, responsável por quase um quarto (23,4%) do total de mortes em 2019.1

Isabel Mestres, Diretora Global de Assuntos Públicos e Desenvolvimento de Parcerias do C/Can, explica que o projeto, que complementa os sete projetos prioritários da cidade, fortalecerá ainda mais o sistema de saúde de Porto Alegre, identificando as lacunas de acesso a cuidados oncológicos de qualidade em tempo hábil, melhorando os resultados dos pacientes: “Esta é uma colaboração poderosa. O projeto será o catalisador de soluções que irão formatar  o futuro do tratamento do câncer na cidade de Porto Alegre, bem como de forma mais ampla no Brasil.

Guiado pelos princípios fundamentais de empoderamento da comunidade e envolvimento com todos os níveis de governo, o projeto tem o potencial de impactar positivamente a sobrevivência do paciente.

“Este projeto do C/Can é exatamente o tipo de solução inovadora para a qual a iniciativa Global Cancer Disparities da Fundação Bristol Myers Squibb foi projetada para apoiar”, disse John Damonti, presidente da Fundação Bristol Myers Squibb. “Nossas décadas de trabalho para promover a equidade na saúde em todo o mundo nos mostraram o poder dos esforços baseados na comunidade para atender às necessidades locais e melhorar os resultados para os pacientes.”

Solucionando lacunas assistenciais nos cuidados com o câncer em Porto Alegre

O projeto é construído sobre três estratégias: melhorar o diagnóstico precoce do câncer, reduzir os atrasos entre a detecção e o diagnóstico e fortalecer a navegação do paciente, que abordam as principais lacunas no tratamento do câncer identificadas pela cidade através do processo de Avaliação de Necessidades. Maria Fernanda Navarro, Diretora Regional do C/Can para a América Latina, explica: “Este projeto responde diretamente às necessidades identificadas pela cidade; especificamente o diagnóstico tardio, as ineficiências que criam atrasos entre a detecção e o diagnóstico e um sistema de saúde altamente complexo e fragmentado − tudo isso leva à diminuição do acesso aos cuidados e piores resultados para os pacientes.”

O projeto será um piloto de estratégias com foco inicial nos cânceres de pulmão e melanoma: o câncer de pulmão está entre os mais prevalentes no país.2

 

Colaboração local para soluções inovadoras e sustentáveis pioneiras

Daniely Votto, gerente do C/Can em Porto Alegre, diz que um dos aspectos impulsores por trás do projeto é desenvolver soluções que sejam sustentáveis e escaláveis ao mesmo tempo. “A chave para alcançar isso será a estreita colaboração do C/Can com o Grupo Hospitalar Conceição (GHC). Através da parceria, o projeto poderá atingir uma população de pacientes mais ampla, incluindo as populações mais socioeconomicamente vulneráveis, nos três níveis de atenção à saúde.”

Como se trata do maior hospital do país a atender exclusivamente o Sistema Único de Saúde (SUS) e líder no fornecimento de serviços de saúde do Estado do Rio Grande do Sul e de Porto Alegre, a parceria com o GHC apresenta uma oportunidade significativa para ampliar as soluções regional e nacionalmente.

“Através deste projeto com o C/Can, estamos procurando novos protocolos pioneiros para o diagnóstico precoce, um novo modelo de vias de diagnóstico e um forte programa de navegação de pacientes que vai melhorar nossa prestação de serviços e que pode ser dimensionado para outros hospitais públicos do Brasil para beneficiar o número máximo de pacientes”, afirma o Dr. Marcelo Eduardo Zanella Capra, hematologista do GHC e membro do Comitê Executivo Municipal do C/Can Porto Alegre.

Empoderamento e engajamento do paciente 

O novo programa de navegação de pacientes ajudará a superar os obstáculos identificados para o atendimento ideal ao paciente na cidade.

Hoje os pacientes com câncer no Brasil enfrentam um sistema de saúde amplamente fragmentado, o que muitas vezes resulta em pacientes que se deparam com ineficiências, atrasos e dificuldades no acesso ao tratamento de que precisam. O novo programa de navegação explorará modelos inovadores que permitem um rastreamento rápido, mecanismos de encaminhamento mais fortes e maior coordenação entre os serviços de atendimento que, em última instância, melhorarão a jornada do paciente.

 

  1. Globocan 2020
  2. Globocan 2020